hidrelétricas

Hidrelétricas São Mesmo Sustentáveis? Descubra De Uma Vez Por Todas!

hidrelétricas

Graças ao grande volume de água existente nos milhares de rios espalhados pelo Brasil, a produção de energia por meio de usinas hidrelétricas compõe 60% do total que é consumido no país. 

Isso geralmente é considerado algo bastante positivo, já que a energia hidrelétrica é tida como uma das mais limpas e sustentáveis do mundo. 

No entanto, alguns especialistas começaram a repensar se esse modelo é realmente sustentável, considerando os impactos ambientais que ocorrem durante a construção e operação dessas usinas. 

Mesmo que as hidrelétricas sejam consideravelmente mais eficientes quando comparadas ao impacto causado pelas usinas termelétricas, outras alternativas menos impactantes como a energia eólica e solar estão ganhando cada vez mais popularidade. 

Tudo isso nos faz pensar: afinal, hidrelétricas são de fato a melhor forma de geração de energia no Brasil? E o quão sustentáveis elas realmente são? Continue a leitura para tirar suas dúvidas sobre o assunto!

Impactos ambientais das hidrelétricas

Embora as hidrelétricas representem 71% da energia renovável gerada em todo o mundo, ajudando milhares de nações a se desenvolverem de forma sustentável, nos EUA, por exemplo, onde a energia hidrelétrica representa apenas 6% do consumo da nação, os problemas ficam bastante em evidência.

Confira alguns dos impactos ambientais das hidrelétricas:

  • impactam diretamente a ecologia dos rios 

a instalação da barragem e outras infraestruturas necessárias ao funcionamento de uma hidrelétrica impactam de forma significativa os ecossistemas dos rios à montante (parte acima do rio, de onde vem as águas) e à jusante (água que desce para a foz do rio). A reprodução e o modo de vida de peixes, algas e outros organismos aquáticos é afetada.

  • podem prejudicar a qualidade da água

por afetar a movimentação natural dos rios e a velocidade da correnteza, a oxigenação do corpo d’água também é prejudicada – especialmente antes da barragem. Esse fenômeno pode dificultar a recuperação do curso hídrico. 

  • liberam quantidades expressivas de gases de efeito estufa

essa talvez seja uma grande novidade pra você. Devido à decomposição de grande parte da matéria orgânica presente no fundo dos reservatórios, nas hidrelétricas são liberadas grandes quantidades de CO2.

  • demandam desmatamento de grandes áreas para sua instalação

as hidrelétricas demandam uma grande infraestrutura, bem como grandes extensões alagadas para garantir a produtividade. Para isso, em geral, é necessário desmatar grandes áreas verdes. Nesse processo, são perdidos inúmeros exemplares de espécies da flora.

  • afetam o modo de vida de comunidades tradicionais nos locais em que são instaladas

em muitos casos, nas áreas em que as hidrelétricas são instaladas, tem-se comunidades tradicionais como quilombolas e tribos indígenas. Esses povos, em geral, têm grande conexão com a terra e elementos da natureza. Sendo assim, sua realocação pode trazer grandes impactos culturais.

Soluções alternativas

É preciso estabilizar e reorganizar a matriz energética brasileira, isso é certo. No entanto, quais são as melhores opções? 

A resposta parece ser uma mistura saudável entre as energias sustentáveis, como a própria hidrelétrica (só que em menor escala), a eólica (gerada pelos ventos) e a solar (produzida por painéis fotovoltaicos que captam a energia do sol). 

Em matéria do G1, segundo o coordenador do curso de especialização em Energias Renováveis, Geração Distribuída e Eficiência Energética da Universidade de São Paulo (USP), José Roberto Moreira, o Brasil possui um dos maiores potenciais de expansão de energia solar no mundo. 

Em comparação com a Alemanha, um dos países mais importantes em relação a produção de energia solar, Moreira diz que as medidas de geração solar do Brasil são, em geral, maiores que as do país germânico. Grandes usinas já existem no Nordeste do país e um aumento de investimento na área pode significar grandes mudanças em nossa matriz energética. 

Sem falar que com a energia solar, qualquer pessoa pode instalar placas fotovoltaicas em casa e gerar sua própria energia — algo que pode beneficiar a todos, sem sombra de dúvidas. 

Se essa ideia parece interessante para você, comece entendendo um pouco mais com nosso e-book gratuito Matriz Energética Brasileira: Tudo O Que Você Precisa Saber!

TEM INTERESSE?

SOLICITE UM ORÇAMENTO

Postagem relacionadas