ar condicionado

Ar Condicionado é o Vilão Da Conta De Luz?

ar condicionado

Ninguém gosta quando a conta de luz aumenta de repente, mas isso é algo bastante comum durante períodos mais quentes, principalmente no verão. No Rio de Janeiro, por exemplo, cidade conhecida pelo calor exacerbado, o último verão resultou em uma média de temperatura máxima recordista de 37.5°. Sem falar que algumas regiões do país sofrem com esse tipo de temperatura ao longo de todo o ano.

Como resposta a essas altas temperaturas, é comum abusar dos — cada vez mais acessíveis e populares — aparelhos de ar condicionado. No entanto, é igualmente comum que essa prática seja acompanhada por uma preocupação maior em relação à conta de luz no fim do mês. Afinal, todo mundo sabe que a conveniência do ar gelado vem acompanhada por um aumento considerável no consumo energético.

De fato, o aparelho é sempre visto como um dos que mais contribui com gastos de energia, mas será que o ar condicionado realmente é o grande vilão do aumento da conta de luz? Fique ligado a seguir para descobrir a resposta e aprender como economizar um pouco mais no final do mês.

Afinal, o Ar Condicionado realmente gasta muita energia?

Pode ter certeza que sim. Por fazer parte do grupo de aparelhos que geram calor (como o chuveiro, a geladeira e o ferro de passar, por exemplo), o ar condicionado consome muito mais energia do que um aparelho comum. Na verdade, o uso intenso do ar condicionado em uma residência média (e, principalmente, que não se preocupe em reduzir o consumo) pode representar um aumento de até 50% no valor da conta de luz. 

O uso do aparelho pode ser comparado ao do chuveiro elétrico em relação ao gasto de energia, no entanto, no caso do ar condicionado, é normal deixá-lo ligado por longos períodos de tempo, o que resulta em um gasto muito maior de energia. 

Veja bem, de acordo com o anuário estatístico de energia elétrica de 2018, realizado pela Empresa de Pesquisa Energética do Governo Federal (EPE), uma residência brasileira consome, em média, 157,9 kWh por mês. Um ar condicionado de 12.000 BTU pode chegar a consumir quase um sexto desse valor quando ligado apenas uma hora por dia (e há casos em que é normal que ele fique ligado o dia inteiro), então você pode imaginar quão grande é o seu impacto no consumo de energia do mês. 

Saiba como economizar mais com o uso do ar

Algumas dicas podem ajudar bastante na hora de economizar no uso do ar condicionado. A primeira é bem simples: lembre-se de deixar o local com portas e janelas fechadas. O maior gasto de energia do aparelho ocorre durante a refrigeração e enquanto ele tenta encontrar a temperatura ambiente ideal. Basicamente, se ocorrer muita troca de calor entre o ambiente refrigerado e o lado de fora, todo esse trabalho é desperdiçado — e a energia também, portanto, preste atenção. 

Da mesma forma, outra dica valiosa é,  por, vezes, optar por desligar o aparelho de ar condicionado assim que a temperatura ideal for atingida. A prática não é recomendada durante o uso contínuo do aparelho, mas sempre que possível, lembre-se de desligá-lo — afinal, muita energia é gasta enquanto o ar condicionado tenta manter a temperatura especificada. 

Por fim, uma boa prática a se manter é nunca programar o aparelho em temperaturas muito baixas. A medida possui sucesso comprovado na hora de medir o consumo de energia e reduzir a conta de luz. Funciona assim: uma temperatura mais alta pede bem menos esforço por parte do ar condicionado, já que ele procura controlar a temperatura ambiente a todo o instante.

Conheça outras alternativas

Primeiro, é bom lembrar que algo descomplicado como uma manutenção adequada e periódica do seu aparelho pode reduzir bastante o consumo de energia do ar condicionado. 

Para isso, o ideal é checar os filtros de tempos em tempos, verificar as saídas de ar (que podem estar obstruídas por sujeira), verificar o fluido refrigerante (tanto a carga quanto possíveis vazamentos) e lembrar de deixar o motor do aparelho longe da incidência do sol. 

Além disso, o modelo do ar condicionado pode representar uma diferença significativa na conta de luz. Uma boa opção é procurar por um aparelho com a tecnologia Split Inverter, que não gera picos no consumo elétrico graças ao controle da velocidade de compressão (podendo diminuí la, em vez de apenas desligá-la).

Também é importante ficar atento ao Selo Procel A. Essa é uma certificação concedida pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica que mede a eficiência energética de eletrodomésticos. O ranking vai do E até o A, sendo que A representa a maior economia no consumo.

Adicionalmente, você pode buscar caminhos alternativos de geração de energia e aproveitar todos os benefícios da energia solar. A instalação de placas fotovoltaicas em casa ou até o uso de um gerador compartilhado de uma fazenda solar são práticas cada vez mais comuns. Além de gerar sua energia de uma forma mais limpa e sustentável, o corte nos gastos pode ser bastante considerável no fim do mês.

Agora que você já entende o papel do ar condicionado na conta de luz, que tal descobrir os benefícios da energia solar? Leia agora!

TEM INTERESSE?

SOLICITE UM ORÇAMENTO

Postagem relacionadas